(51) 991.612.101

Pilates é um conjunto de exercícios realizados nos solo ou em equipamentos exclusivos, que visa o total e completo controle e conexão entre corpo e mente

Uma única palavra que define o Pilates em todos os seus benefícios é saúde, pois estamos falando de uma técnica que envolve exercícios físicos onde atinge a consciência do corpo, onde nenhum músculo é tido como o principal ou melhor.
No Brasil, temos atualmente em torno de 35 mil locais para praticar como a 4fit academia, por exemplo. Introduzido no país no começo da década de 2000, o Pilates ainda soa como novidade para muita gente.

Uma única palavra que define o Pilates em todos os seus benefícios é saúde, pois estamos falando de uma técnica que envolve exercícios físicos onde atinge a consciência do corpo, onde nenhum músculo é tido como o principal ou melhor.
No Brasil, temos atualmente em torno de 35 mil locais para praticar como a 4fit academia, por exemplo. Introduzido no país no começo da década de 2000, o Pilates ainda soa como novidade para muita gente, mesmo já tendo milhares de adeptos brasileiros.

O Pilates nos dias de hoje é tido como um das melhoras práticas para uma pessoa que quer aperfeiçoar e condicionar os músculos do corpo, prevenir contra doenças cardiovasculares, eliminar o estresse, emagrecer, corrigir a postura, aumentar a flexibilidade, estimular a coordenação motora, prevenir fraturas ocasionadas pela osteoporose, melhor de patologia e dor como hérnia de disco, melhorar concentração e amenizar dores.

Praticando o Pilates você se sente realmente aliviado em relação a possíveis dores no corpo assim como a melhora na densidade óssea, desenvolve a função e eficiência pulmonar com a melhora da circulação. Um dos fatores mais interessantes e de grande destaque é que o Pilates também ajuda no tratamento de doenças como escoliose, osteoporose, artrite e esclerose múltipla.

Realizados com precisão, os movimentos do método podem ser feitos por pessoas de todas as idades, inclusive as que sofrem de problemas ósseos e musculares ou até de dores crônicas. Em casos como esses, é importante que o trabalho seja conduzido por um fisioterapeuta. Dessa forma, ele transmite a mensagem que independentemente da situação em que esteja você pode e deve se mexer. Um dos diferenciais do Pilates está na sua versatilidade e na variedade de movimentos. Ao perceber melhoras em sua saúde física e mental, o aluno tem sua autoestima elevada. Com o controle da respiração, por exemplo, o praticante consegue controlar sua ansiedade. Outra função muito apreciada é a de pós-tratamento de coluna, pois trabalha também com o fortalecimento da musculatura estabilizadora da coluna. Além disso, a modalidade também serve de escudo contra o estresse e a fadiga.

O método de condicionamento físico e mental, aparentemente suave, realizado no Pilates, proporciona o alongamento e a fortificação do corpo de forma integrada e individualizada, além de melhorar a respiração, desenvolver consciência e equilíbrio corporal, melhorar a coordenação motora e a mobilidade articular e proporcionar relaxamento.
O Pilates, ao contrário da musculação, não trabalha com pesos. As resistências são feitas com molas ou o peso do próprio corpo. Outra diferença é que na musculação os movimentos e os exercícios são mais rápidos que o do Pilates, que, por outro lado, trabalha com poucas repetições, várias séries do mesmo exercício e mais controle dos movimentos. Por isso se ganha tonificação muscular com o Pilates, mas sem grandes hipertrofias como acontece na musculação.

A prática de Pilates pode ser feita por qualquer pessoa de 08 a 80 anos, desde que acompanhado por profissionais responsáveis.

Os exercícios são de baixo impacto e de poucas repetições o que proporciona resultados eficazes e, ao mesmo tempo, menos desgastantes das articulações e dos músculos, tornando-o praticável para um público que vai desde atletas profissionais até por pessoas sedentárias.
Por poder ser executado de infinitas maneiras, é importante que todo praticante de Pilates seja acompanhando por profissionais especializados, que consigam avaliá-lo fisicamente. Esses orientadores também precisam dedicar muita atenção, além de conhecer os limites e as necessidades dos pacientes, por isso, o número de praticantes por profissional não deve ultrapassar de dois por aula. As aulas devem ser de duas a três vezes por semana. Na hora de escolher o Pilates, informe-se se o profissional é da área da fisioterapia ou da educação física. Essa escolha deve ser feita de acordo com o objetivo do aluno. O fisioterapeuta tem o conhecimento necessário para tratar o paciente, enquanto o profissional de educação física prepara o condicionamento físico.

Um dos objetivos mais importantes do Pilates é o realinhamento postural. Os exercícios, somados ao ganho de força e flexibilidade adquiridas com a prática, implicam diretamente na aquisição de uma boa postura.
A pessoa que faz Pilates de forma regular consegue obter as seguintes melhorias no copo: Postura; Mobilidade e flexibilidade da espinha; Melhor distribuição do tônus muscular; Fortalecimento do abdômen; Estabilidade para a pélvis e ombros; Conquista da saúde das articulações e complemento do treino para atletas.

Muitas vezes as dores no corpo são consequência da postura (falta de flexibilidade ou força) e melhoram ou até desaparecem com a prática de Pilates.
O Pilates deve ser praticado por quem busca uma vida saudável, com boa postura, músculos flexíveis, corpo bem definido, com melhora de circulação sanguínea e melhorar da respiração.

Ele tem por resultado o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo, assim aplicando todos os princípios do método que tem bases em fundamentos anatômicos, fisiológicos e cinesiológicos. Acontece um aumento no poder de concentração, pois, no movimento que está sendo realizado é necessário um aumento dela para garantir que o exercício seja desenvolvido com a maior eficácia possível. Controle corporal já que o movimento visa um padrão suave e harmônico sempre se concentrando no exercício proposto, assim, visa aprimorar a coordenação motora e evita contrações musculares desnecessárias.

Precisão porque é fundamental para a qualidade do movimento e realinhamento postural controlar o equilíbrio dos diferentes músculos que estão sendo trabalhados no movimento. O centramento, mais conhecido como Power house, é o foco de todos os exercícios do método, pois o fortalecimento dessa musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento com menor gasto energético aos movimentos. Outro ganho também é na respiração que é enfatizada e é o fator primordial no início do movimento. Ela precisa sempre que estar sincronizada com a realização dos movimentos cujo objetivo desse princípio é dar leveza ao exercício, com movimentos controlados para que não haja impacto pesados no começo nem no final de nenhum exercício.

Fonte: Dino