(51) 991.612.101

É chegada a hora do natural: dos procedimentos de beleza aos cosméticos

A nova tendência tanto dos profissionais da beleza quanto das empresas de cosméticos, é que tanto produtos quanto procedimento sejam o mais próximo possível do natural, se possível com base orgânica.

Nos últimos tempos, o visual, por meio do cabelo, tem sido processado com inúmeros produtos que provocam desgaste irreparável na fibra capilar em todos os tipos de fios, declara o professor de Visagismo, Harmonia e Estética Robson Trindade http://educacaovisagismoeprojetos.com.br/parceiros/robson-trindade/ .

Cortar os cabelos mensalmente a seco, usar produtos de higienização, hidratação e condicionamentos orgânicos e evitar o uso de pentes e escovas são essenciais para se criar um efeito de beleza, valorizando assim o movimento e a estrutura natural dos cabelos.

O que se aplica também ao processo de coloração, mechas e tonalizantes. Esses devem sim ser usados, porém, o mais próximo possível do cabelo natural, por meio de produtos de base orgânica.

O cabelo com movimento tem textura seja ondulado, cacheado ou crespo.

Devemos respeitar os desejos e anseios da cliente.

A relação entre cor do cabelo e tom de pele é fundamentalmente importante, contudo é necessário fazer testes de cores para alinhar a visão do profissional com a da cliente.

Corte para valorização

• Com o cabelo seco separe mecha por mecha da testa até a nuca, com aproximadamente 1,5 cm de espessura.

• O corte começa da nuca para frente, penteando com os dedos.

• Faça o corte na vertical.

• Garanta que a mecha de baixo sirva de guia para próxima mecha, sempre perpendicular à divisão.
Resultado: nuca mais curta e laterais mais longas.

De todas as maneiras possíveis, a tendência que veio para ficar é que os profissionais utilizem cada vez mais produtos de bases naturais e orgânicas e suas clientes valorizem cada vez mais seus cabelos naturais.

Fonte: Dino