(51) 991.612.101

Em alta, blogueiras plus size aquecem mercado da moda

Impulsionada pelo discurso de valorização das diversidades, moda plus size cresceu 6% em 2016 apesar da crise, de acordo com a Abravest

O pretinho básico ainda está presente. Mas a verdade é que a moda plus size tem ganhado mais cor, estilo e muita novidade. A nova tendência está intimamente relacionada com o fortalecimento de digital influencers como a Mariana Rodrigues, do blog Aquela Mari, que com um discurso afinado de autoaceitação e empoderamento dá dicas de moda e dialoga em suas redes sociais com milhares de fãs.
As seguidoras são, no geral, mulheres de manequim acima de 48 que não querem mais saber de roupas que escondem o seu corpo e buscam na internet referencias para que possam ousar mais na hora de se vestir. Felizes foram os empresários que perceberam rapidamente a nova demanda de um mercado plus size que, mesmo com o país em crise, cresceu 6% em 2016 de acordo com a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest).

“Estamos em uma era que luta cada vez mais para que todos os tipos de beleza sejam reconhecidos e respeitados. A demanda na moda plus size pode sim ser maior, mas já foi o tempo em que as mulheres gordas se escondiam em roupas com cortes, tecidos e estampas que as desvalorizavam. Sou muito ligada em tendências, e faço questão de fazer pesquisas para que mulheres gordas saibam onde procurar aquelas peças que estão em todas as vitrines das lojas regulares, só que pensadas para corpos maiores”, afirma a blogueira carioca Mariana, de 29 anos, e formada em jornalismo.

O sucesso do Aquela Mari tem explicação. Para conhecer o perfil dos consumidores de moda plus size e os hábitos de consumo deles, o Sebrae fez uma pesquisa que mostrou que 71% das pessoas que usam GG encontram dificuldades para encontrar roupas nas lojas e 86% delas se diz insatisfeita com as opções de roupas para manequins grandes. Reflexo de um mercado que cresce rapidamente, apoiada no discurso recente de moda para todos, mas que ainda está muito aquém do seu verdadeiro potencial. Daí, o fortalecimento da reputação digital da Mariana que com profundo conhecimento de marcas e tendências do setor ganhou destaque por apontar o “caminho das pedras” para encontrar peças sonhos de consumo.

“Cada vez mais surgem empresas interessadas em dialogar com a moda Plus Size e com essas mulheres que estão cada vez mais vaidosas. Além disso, cresceu também a procura das marcas de beleza, que vêm motivadas pelo movimento de body positive, que diz que todos os corpos são lindos e interessantes. Como influenciadora, muitas vezes, sou procurada e recebo proposta de marcas para fazer essa ponte. É maravilhoso ser referência para mulheres que ainda estão começando a trilhar um caminho de auto aceitação, e confesso que fico muito feliz quando recebo mensagens dizendo que meu blog ajuda nesse processo”, afirma.

Os influenciadores digitais são considerados referência em suas áreas de atuação e um dos principais fatores que os identificam é o poder de gerar engajamento e de influenciar a visão de mundo e comportamento de consumo das pessoas que curtem, comentam e compartilham seus “posts”.
Sobre Aquela Mari

Mariana Rodrigues, 29 anos. Carioca e jornalista, lê tudo o que vê pela frente e fala pelos cotovelos. Apaixonada por moda e ativismo, lançou em 2015 o blog “Da Rua Pra Lua” que, após um ano, virou “Aquela Mari”.
O blog tem como missão falar sobre moda, comportamento e empoderamento feminino, com foco direcionado em mulheres gordas e fora dos padrões de beleza.
Blog: www.aquelamari.com

Fonte: Dino