(51) 991.612.101

Alta tecnologia associada à saúde capilar

Entenda o que motiva a queda capilar para encontrar o tratamento ideal

Ter um cabelo saudável contribui e muito com a autoestima de homens e mulheres. Uma alimentação balanceada e os cuidados diários ajudam a fortalecer os fios, mas há patologias que causam a queda de cabelo. Atualmente a medicina estética é a grande aliada da terapia capilar.

As alterações no cabelo podem estar relacionadas a diversos fatores, um deles é o estado nutricional do indivíduo. Quando há deficiência de algumas vitaminas, ocorrem mudanças na síntese proteica, modificando ou reduzindo a estrutura dos fios.

Há casos em que a perda de cabelo está atrelada a outros fatores, como causas genéticas, que influenciam no crescimento e desenvolvimento dos fios. É preciso entender o que motiva a queda capilar para encontrar o tratamento ideal. O diagnóstico profissional é essencial para que as causas sejam identificadas e assim tratadas.

Uma das principais patologias que acomete grande parte da população, principalmente a masculina, é a alopecia androgenética, também conhecida como calvície. A genética associada à taxa de Dihidrosterona (DHT) na corrente sanguínea, de ambos os gêneros, induzem a chamada miniaturização folicular, em que os folículos capilares vão diminuindo de tamanho e os fios vão se tornando mais finos e ralos.

O uso da fototerapia como método de tratamento promove excelentes resultados. A irradiação de luz do laser vermelho é absorvida pelas células, estimulando o metabolismo celular e a síntese de proteína. Já o LED azul, devido aos efeitos bactericida, oxigenante e vasodilatador, contribui com o crescimento do folículo piloso, minimizando o processo inflamatório e melhorando a resposta imunológica à queda.

Para a real eficácia do tratamento, é preciso contar com equipamentos de alta tecnologia como o Fluence da HTM. A fototerapia com este equipamento promove a redução da queda capilar, o espessamento dos fios e a estimulação do crescimento de novos fios.

Para melhores resultados, a consultora científica da HTM, Patrícia Lopez, indica em média duas semanas de tratamento, podendo variar de acordo com o grau da patologia e a indicação do profissional.

Fonte: Dino