(51) 991.612.101

Você sabe qual a diferença entre semijoias e bijuterias?

Conheça as diferenças técnicas entre esses dois tipos de acessórios

Você já deve ter ouvido falar em semijoias. Comumente apresentadas como uma versão de mais qualidade para as bijuterias, pouco é falado sobre sua composição e o que as tornam tão atraentes para as consumidoras.

Semijoias são peças com mais qualidade e durabilidade do que as bijuterias. Elas recebem um tratamento especial, passando por um equipamento que prepara a superfície das peças, e depois recebem um banho de materiais nobres, como ouro ou prata, que faz com que elas fiquem intactas e brilhantes por muito mais tempo.

Além de mais resistentes, as semijoias são também antialérgicas, pois não possuem em sua composição o níquel, um dos principais materiais causadores de alergias. “Devido a todo este tratamento dado às peças, elas possuem garantia de um ano”, explica Marcos Pertile, diretor do Mapa da Mina , rede de franquias de semijoias.

A bijuteria, por outro lado, é geralmente produzida com matéria-prima de qualidade inferior, não recebe tratamento na superfície e as pedras costumam ser apenas coladas, se soltando com facilidade. Nas semijoias as pedras são cravejadas – ou seja, há uma garra que prende a peça no lugar.

Sobre o Mapa da Mina
O Mapa da Mina trabalha com a comercialização de semijoias de fabricação própria e com garantia de 1 ano. Há três anos no franchising, a rede conta com 15 unidades, entre lojas e quiosques, nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A rede lançou durante a ABF Franchising Expo um novo modelo de negócio: com investimento de R$ 50 mil, o modelo Express contará com uma torre com peças e acessórios da marca que será inserida dentro de estabelecimentos comerciais, como salões de beleza, lojas de cosméticos e perfumarias.

Fonte: Dino