(51) 991.612.101

Como fica o umbigo após a abdominoplastia?

O resultado está nas mãos do cirurgião plástico. Por isso, é importante realizar com alguém de confiança e extremo profissionalismo.

É comum que surjam dúvidas sobre como ficará o umbigo após uma abdominoplastia. Exceto na miniabdominoplastia, é necessário que o cirurgião confeccione um novo umbigo, usando a base do umbigo anterior.

O UMBIGO MUDA DE POSIÇÃO APÓS A ABDOMINOPLASTIA?

“Não, ele fica exatamente no mesmo lugar”, confirma o Dr. Eduardo Lange. Pode passar a impressão de que o umbigo subiu, mas na realidade é a retirada de pele flácida, que antes dava uma sensação de umbigo caído, que simula um umbigo mais alto. O umbigo é uma estrutura fixa na aponeurose dos músculos retoabdominais, e por isso, imóvel.

FIZ A ABDOMINOPLASTIA E NÃO ESTOU SATISFEITO COM O UMBIGO

Não é incomum casos de abdominoplastia que não chegaram a um resultado satisfatório na aparência do umbigo. Muitas vezes, isto decorre da técnica (inadequada) do profissional que realizou a abdominoplastia.

Para realizar a umbilicoplastia de modo eficiente é necessário que o cirurgião tenha técnica correta, experiência, e seja bastante cuidadoso nos mínimos detalhes para que o novo umbigo fique com um aspecto totalmente natural; “capricho do cirurgião é fundamental” decreta Dr. Lange.

É comum ouvirmos de cirurgiões que a boa cirurgia é aquela feita “o mais rápido possível”, destinando pouco tempo e dedicação aos detalhes, incluindo a criação de um umbigo gracioso, e deixando a aparência do umbigo depender mais da capacidade de cicatrização da paciente – variável de pessoa para pessoa – do que de uma técnica minuciosa.

O umbigo natural é importantíssimo para o resultado global da abdominoplastia, já que permitirá a paciente exibir seu novo abdômen sem ter sinais que “entregam” a realização de uma cirurgia plástica.

UMBIGO PROFUNDO E SEM CICATRIZES APARENTES” – TÉCNICA DO DR. EDUARDO LANGE

O princípio da técnica garante um resultado satisfatório por reunir todas as características de um umbigo natural, nos quesitos tamanho, cor e profundidade.

Nessa técnica, problemas de cicatrização são minimizados, pois a cicatriz fica posicionada no fundo do umbigo, e não na sua superfície.
“Depois de tantos anos praticando as técnicas mais consagradas de umbigo, acredito que chegamos à fórmula ideal de um umbigo operado com resultados naturais, num curto prazo.

Não convém detalhar técnica operatória neste tópico, e sim, ponderar que a filosofia da técnica do umbigo natural é a sua confecção com contornos milimétricos, sem tensão exagerada nas suturas, e com pontos seguros de ancoragem entre a derme do umbigo e a aponeurose.

É a fixação correta destes pontos para que não soltem ou afrouxem, e principalmente, o conceito mais importante na plástica de umbigo próxima à perfeição: não é o umbigo que sobe para ser fixado na superfície do abdômen, e sim, a pele abdominal que desce para juntar-se às bordas da base do umbigo original, que está suturado na aponeurose abdominal” diz Dr. Eduardo Lange – membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Caso o paciente já tenha realizado a abdominoplastia e ficou com um umbigo esteticamente desfavorável, é possível realizar uma nova umbilicoplastia para melhorar o aspecto da região. Porém, o reparo não é tão simples quanto parece, especialmente quando já foram feitas outras tentativas de correção, geralmente com anestesia local, e que deixaram a cicatriz umbilical ainda mais alargada e plana.

CUIDADOS COM O UMBIGO APÓS A ABDOMINOPLASTIA

Higienizar o umbigo, deixando limpo e seco;
Trocar o curativo seguindo a orientação médica;
Manter-se encurvada nos primeiros dias de pós-operatório de abdominoplastia;
Evitar exposição ao sol;
Ficar de repouso;
Não carregar peso.

Se era medo de ficar com a aparência do umbigo desfavorável o motivo que impedia você de finalmente ter sua plástica de abdome, agora esse motivo não existe mais. Umbigo lindo ou feio não depende de sorte ou azar; depende de técnica e capricho.

Sobre o Dr. Eduardo Lange
Membro Especialista e TITULAR da SBCP (Sociedade Brasileira da Cirurgia Plástica). Desde 2012 é membro ativo da ISAPS, International Society of Aesthetic Plastic Surgery. Credenciado nos seguintes hospitais de São Paulo: Albert Einstein, Sírio Libanes, Samaritano, São Luiz e Santa Catarina.

Website: http://clinicalange.com.br/

Fonte: Dino