(51) 991.612.101

De acordo com pesquisa, cerca de 64% das mulheres do mundo usam o modelo errado de peça íntima

Sócio-diretor da Lutestil conta que a empresa oferece para o mercado peças que se adequam ao corpo da mulher

O tema gera uma certa discussão entre elas, mas até que ponto vale sentir-se linda e valorizar o corpo com um sutiã que não é do tamanho do seu seio? É isso mesmo, de acordo com uma pesquisa realizada pela Triumph International, aproximadamente 64% das mulheres do mundo usam o modelo errado da peça íntima.

Mas por que isso acontece? Para Júnior Zampol, diretor do Grupo Lutestil, fabricante da marca LUT, esse hábito está cada vez mais crescente.

“É bem comum que as mulheres comprem o tamanho diferente de sutiã, seja maior ou menor. Na maioria dos casos, isso acontece devido ao design ou cor. Alguns casos acontecem também devido às novelas e propagandas em que a atriz faz uso de algum modelo que vira peça-desejo das mulheres. Porém, nos magazines, nem sempre há todos os tamanhos, e ainda assim elas compram do tamanho errado, só para ter o produto”, explica.

A advogada Tamara Cestari é uma das mulheres que já comprou sutiã do tamanho errado. “Com certeza, eu sou uma das 64% das mulheres. “O maior problema que eu tenho, na hora de sair para comprar algo para mim, com certeza é com sutiã. No meu caso, se eu comprar um sutiã que fique bem nas costas, ele fica muito pequeno na parte da frente. E se for bom na frente, fica largo atrás. E, obviamente, já comprei modelos também que não são do meu tamanho porque os achei bem bonitos.”

O diretor da marca ressalta que a maioria dos casos acontecem com mulheres entre 18 e 40 anos. “Pensando em acabar com esta prática, a Lut oferece para o mercado peças que se adequam ao corpo da mulher. É algo inovador, que certamente diminuirá esse consumo de comprar sutiãs nos tamanhos errados.”

Sobre a Lutestil
Há 35 anos no mercado de moda íntima feminina, a Lutestil é uma importante marca que atende os maiores magazines do país e lojas de todo o Brasil, graças a sua elevada capacidade de produção mensal.

Fonte: Dino