(51) 991.612.101

Visagista lista os motivos pelos quais é preciso recusar a progressiva

Robson Trindade explica o que é a progressiva e porque as mulheres devem evitar esse tipo de procedimento.

Moda por muitos anos, a progressiva é, na verdade, uma inimiga dos fios. Muitas mulheres procuram esse procedimento visando a praticidade de um cabelo alinhado quase que sem esforço, mas não sabem do estrago que ela pode causar. “Existem alguns tratamentos que alisam e são confeccionados com cosméticos, porém, a progressiva não se enquadra. Ela blinda a fibra, impedindo que qualquer tipo de hidratação ou nutrição seja absorvida”, explica Robson Trindade. Esse é o primeiro motivo pelo qual esse tratamento deve ser evitado.

Depois disso, há ainda outros problemas… “A partir do momento que você faz uma vez, fica escrava do procedimento porque a raiz vai crescer normal e haverá necessidade de retoque. Sendo assim, é mentira que a escova dura três meses, se você terá que retocar a partir de 30 dias!”, relata o profissional.

Além disso, com o passar do tempo, o cabelo fica rígido e ressecado, daí acontecei a quebra do fio. Ao puxar os fios, por exemplo, para fazer um rabo, você tem a sensação de que o cabelo “afinou”. “Na verdade, ele não está mais fino. O que acontece na realidade é que o fio está se partindo na extensão e diminuindo a quantidade”.

Com a repetição da química, o cabelo fica enfraquecido. Sem contar que realizar outros tipos de procedimentos como colorações, se torna um risco. “Muitas mulheres nem sabem que tipo de ativo foi usado na escova progressiva e alguns não são compatíveis com outros produtos ou tratamentos. É preciso muito cuidado pelo zelo da saúde dos fios”, alerta o especialista.

Website: http://www.desprogressiva.com.br

Fonte: Dino