(51) 991.612.101

Insônia causada por males da modernidade pode ser tratada com milenar Medicina Chinesa

Epidemia de insônia enfrentada por 80% dos paulistanos encontra tratamento na acupuntura, que resolve cerca de 98% dos casos tratados.

Paulistanos vivem uma epidemia de dificuldade para dormir – a famosa insônia. Um levantamento feito pelo Instituto do Sono mostra que 80% das pessoas que vivem na cidade de São Paulo sofrem de algum tipo da doença. Estresse e tecnologia, vilões modernos, são os causadores desse cenário que, muitas vezes, pode ser combatido com a técnica da milenar Medicina Chinesa, a acupuntura, que aliada a recomendações como, tomar chá relaxante e desligar aparelhos eletrônicos antes de dormir, aliviam as tensões que causam o problema, evitam o uso de medicamentos pesados e permitem boas noites de sono.

A tecnologia é uma das principais causas desse aumento de pessoas com insônia em grandes cidades como São Paulo. Os casos da doença cresceram juntos com a disseminação dos smartphones e tablets. Em 2008, cerca de 67% dos paulistanos sofriam com o problema; em 2017, um aumento de 16%, mostra o quanto o uso inadequado desses aparelhos pode prejudicar a saúde dos usuários. “A luz emitida por esses aparelhos inibe a produção de melatonina, um hormônio essencial para a qualidade do sono, além de aumentar a ansiedade quem o utiliza”, adverte o especialista em distúrbios do sono, Dr. Roberto Maciel, da Clinic Care, em São Paulo.

A vida agitada nas grandes cidades, o trabalho estressante, a falta de tempo e a dificuldade em ter uma alimentação adequada, entre outros problemas cotidianos das metrópoles, também colocam em risco a saúde do sono dos paulistanos. De acordo com o Dr. Maciel, um indivíduo que tem dificuldades para dormir pode estar com partes do corpo afetadas que comprometem suas emoções, prejudicam a produção de hormônios e desencadeiam a insônia.

BOM SONO POR MEIO DA ACUPUNTURA
Um tratamento utilizado há milênios pelos chineses – a acupuntura – pode ser a solução para esse mal da modernidade. O médico acupunturista Dr. Vicente Ruiz, da Clinic Care (http://cliniccare.com.br/), explica que esse tipo de terapia visa a tratar as causas da insônia, preocupando-se com as emoções. Por exemplo: Tristeza e melancolia frequentes nos remetem a pensar em alterações energéticas do meridiano do pulmão; raiva e magoa são as emoções “ponto de alarme” do fígado; preocupação excessiva ou pensamentos repetitivos seriam “pontos de alarme” do estômago; e euforia ou pensamento acelerado, seriam “pontos de alarme” do coração”, demonstra o médico.

A acupuntura consiste na inserção de agulhas em diversas partes do corpo com o objetivo de tratar a emoção e promover a saúde. “No caso da insônia, o médico deve levar em consideração a intensidade e duração da sintomatologia de cada paciente, para determinar os pontos de inserção e a quantidade de agulhas”, explica o Dr. Vicente Ruiz. A terapia chinesa com uso de agulhas, que é reconhecida como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina desde 1995, apresenta resultados eficientes no tratamento da insônia. Dados do Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa de Acupuntura mostram que o sono é totalmente normalizado em 98% dos casos tratados.

Auxílio extra – preparo para dormir
O médico completa ainda que a criação do hábito da preparação para dormir – desligar aparelhos eletrônicos à noite, evitar agitação com filmes e programas de TV e uso de chás calmantes e banhos relaxantes – também são atitudes importantes que ajudam a melhorar a qualidade do sono e evitar o uso de medicamentos, que podem ser prejudiciais à saúde.

Website: http://cliniccare.com.br/

Fonte: Dino