(51) 991.612.101

Alimentação vegetariana, quais nutrientes devemos ficar de olho

No Brasil o vegetarianismo está em alta, esse mercado aumentou cerca de 40 % nos últimos dois anos, de acordo com dados do setor. Uma questão polêmica: afinal, carne não é essencial para a manutenção da saúde?

No Brasil o vegetarianismo está em alta, esse mercado aumentou cerca de 40 % nos últimos dois anos, de acordo com dados do setor. Para as pessoas que adotam esse tipo de estilo de vida existem muitos motivos, como o compromisso ético, bem-estar físico e espiritual, para alguns. Uma questão polêmica: afinal, carne não é essencial para a manutenção da saúde?

De acordo com a nutricionista Aline de Andrade “Se a alimentação vegetariana for feita corretamente, essa alimentação vai ofertar todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo. Há uma exceção que é a vitamina B12, que deve ser avaliada caso a caso”.

A seguir a nutricionista lista os principais desfalques que devem ser contornados para garantir todas as vantagens do estilo de vida vegetariano.

Vitamina B12: É uma das maiores preocupações dos vegetarianos. A vitamina é encontrada em alimentos de origem animal, como carnes, leites e ovos. A falta pode afetar a memória e a concentração. Fonte de Vitamina B12: Algumas algas possuem o nutriente, mas nosso corpo não o absorve bem. A melhor opção costuma ser o suplemento, disponível em cápsulas ou injeção.

Cálcio: Mineral essencial à saúde dos ossos. O cálcio está presente em alimentos como leite e também vegetais, quantidade total do nutriente nos vegetais é menor, o que exige reforçar o consumo de suas fontes. Fonte de cálcio: Couve, rúcula, quiabo e brócolis: invista nesses alimentos para assegurar a dose diária de cálcio.

Proteínas: Existem vegetais que possuem proteínas, é preciso ingerir maior variedade para assegurar um aporte adequado. O clássico arroz com feijão, por exemplo, já garante proteínas de primeira Fontes de proteínas: Leguminosas em geral são excelentes fontes de proteína, como feijão, grão-de-bico, lentilha e soja. O gergelim e quinoa são outras opções bacanas.

Ômega-3: O ômega-3 pode ser fornecida por fontes vegetais. Acontece que, ao contrário do ômega-3 dos pescados, essa versão não chega prontinha para uso dentro do nosso corpo. Ele tem de transformá-la em suas formas ativas, o EPA e o DHA. Fontes de ômega-3: Encontramos o ômega-3 em linhaça e chia, duas colheres de sopa por dia já são suficientes. Dá até para incluir em sucos ou vitaminas. É importante que as sementes sejam batidas para que a liberação da gordura seja mais eficiente.

É possível ter uma alimentação saudável e equilibrada sendo vegetariano.

Website: http://www.alinedeandrade.com.br

Fonte: Dino