(51) 991.612.101

Musa fitness Juju Salimeni fala do seu problema com acne na adolescência

E jovens abordam como esta questão agrava insegurança e autoestima.

Vilã na vida de muitos adolescentes, a acne é um problema enfrentado, principalmente, durante a puberdade, quando os hormônios sexuais começam a ser produzidos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as lesões aparecem com mais frequência na face, mas também podem ocorrer nas costas, ombros e peito.

Em seu canal do YouTube e em sua conta oficial do Instagram (@jujusalimeni), a musa Juju Salimeni disse que sofreu com problemas de acnes durante sua adolescência. A modelo fitness ainda contou os seus “segredinhos” para manter uma pele linda e hidratada, hoje. Clique aqui e confira o post da musa.

O psicanalista terapeuta sistêmico Ankizes Canassa escreveu sobre o tema: “A adolescência é marcada por diversos níveis de transformações psicológicas, físicas e sociais, e a aparência é um importante elemento para a autoestima, especialmente nesta fase, quando as pessoas estão buscando afirmar-se nos grupos sociais que frequentam, moldando a personalidade. Portanto, é normal que sintam uma necessidade maior de aprovação”, explica Ankizes Canassa.

A analista sênior de negócios Leila Lima, 28 anos, conta que tem problemas de acne desde os 14 anos e tinha muita dificuldade em encontrar soluções na época. “Comecei a tomar anticoncepcional com 15 anos para diminuir as espinhas e deu certo, mas como tive uma trombose aos 17, tive que parar o uso e as espinhas voltaram. Foi horrível, entendo que nesta idade, procuramos por autoafirmação e aceitação o tempo todo e o rosto é tudo que temos”, comenta. Leila ainda conta que ver um rosto cheio de espinhas a deixava muito insegura e que, hoje, existem produtos muito mais eficazes do que antigamente.

O ideal é que o problema seja tratado precocemente para evitar correções de cicatrizes (marcas de acne), difíceis de corrigir na fase adulta. E não só por questões estéticas, mas também para preservar tanto a saúde da pele quanto a psíquica. “As acnes começaram a aparecer com 15 anos. No começo, usei diversos tipos de cosméticos, sabonetes e manipulados, mas sem muito sucesso. Eu me sentia muito mal com meu rosto e comigo mesmo”, afirma o modelo Willian Gondim Jollo, de 25 anos.

Produtos Dermocosméticos também são destaque quando o assunto é tratar as indesejadas acnes, uma das empresas que mais se destaca no setor é a Alobela, com produtos de alto nível tecnológico e com resultados a curto prazo surpreendentes.

O psicanalista e terapeuta sistêmico complementa dizendo que, neste período, os adolescentes são frequentemente discriminados pelos seus próprios colegas, o que pode gerar perda da confiança, isolamento social ou timidez extrema: “O apoio psicológico surge como uma ajuda para que amenize o sofrimento do adolescente enquanto se trata deste processo. É importante olhar para o físico e o emocional do adolescente, para garantir que ele possa passar por esse período decisivo de desenvolvimento e mudanças, e também para que ele não sofra prejuízos sociais importantes neste período, ou dependendo da intensidade em que isso seja vivido, até por um longo período de vida”, ressalta Canassa.

Por Juliana Bortorim.

Website: http://www.kitrevolution.com.br/

Fonte: Dino