(51) 991.612.101

Pesquisa indica que ambiente influencia hábitos de vida saudável

Estudo foi conduzido por nutricionistas que entrevistaram 1.050 mulheres e homens frequentadores de Espaços Herbalife Nutrition na cidade de São Paulo

São Paulo, setembro de 2018 — Uma nova pesquisa brasileira reforça mais uma vez a ideia de que o ambiente e a comunidade são capazes de estimular as pessoas a terem hábitos de vida mais saudáveis. O estudo foi conduzido por nutricionistas que entrevistaram 1.050 mulheres e homens frequentadores de e Espaços Herbalife Nutrition na cidade de São Paulo (SP) e avaliaram dados comportamentais, de saúde e de qualidade de vida.

Segundo uma das coordenadoras da pesquisa, Dra. Carolina Pimentel, PhD em Nutrição e membro do Conselho Consultivo de Nutrição da Herbalife Nutrition, a comunidade motiva as pessoas a fazerem escolhas mais saudáveis. “Elas ficam mais estimuladas a consumir alimentos saudáveis e com maior teor nutritivo e a praticar exercícios físicos com regularidade, promovendo e reforçando a saúde”, afirma.

O estudo mostra que 66,5% das pessoas que frequentam esses espaços consomem frutas e vegetais quase todos os dias, enquanto que, no geral, apenas 35,2% da população brasileira tem esse hábito , segundo informações do último levantamento Vigitel, realizado pelo Ministério da Saúde. “Observamos também que 65% dessas pessoas acreditam ter uma boa ou muito boa qualidade de vida, o que reforça a influência e o apoio da comunidade em um estilo de vida saudável”, coloca Dra. Carolina Pimentel. Em relação à prática de atividade física, 44% das pessoas entrevistadas são ativas ou muito ativas*. Além disso, 66% afirmam dormir muito bem.

Em 2017, outro estudo conduzido pela Tufts University comparou a saúde de 100 membros de Espaços Herbalife Nutrition na cidade de Boston com um grupo controle com as mesmas características. E também confirmou que os frequentadores desses ambientes tinham uma saúde melhor.

*se exercitam 5 dias ou mais por semana.

Um país de obesos
No Brasil, dados mostram que a obesidade e as doenças associadas a ela estão aumentando cada vez mais. Segundo dados do Vigitel, entre 2006 a 2016, o excesso de peso em adultos aumentou em 26,3%. E o cenário para a obesidade é ainda mais alarmante, uma vez que aumentou em 60% no mesmo período, atingindo 18,9% da população em 2016.

As pessoas que sofrem com excesso de peso corporal têm maior probabilidade de desenvolver uma série de doenças cardiovasculares e diabetes, por exemplo.

Mas, além de colocar a saúde das pessoas em risco, o impacto desse cenário também está relacionado aos custos no sistema público de saúde brasileiro, estimado em US$ 2,1 bilhões – sendo que aproximadamente 10% destes custos são atribuíveis ao excesso de peso e à obesidade.

Website: http://www.herbalife.com.br/

Fonte: Dino