(51) 991.612.101

Dieta por si só não promove perda de peso sustentada

Dermatologista explica como essa técnica, que associa dois tipos de procedimentos, garante melhores resultados para o paciente

A técnica híbrida, ou técnica combinada, permite implantar um número maior de fios em uma só sessão, diminuindo o número de sessões que possam vir a ser necessárias ao longo da vida. Pacientes com grau de calvície mais evoluído se beneficiam desse procedimento único, realizado no mesmo dia e com um número de fios até 30% maior do que se fizessem apenas uma técnica isoladamente. A técnica híbrida reúne os dois procedimentos mais utilizados para o tratamento da calvície: a técnica FUE e a técnica FUT.

– Técnica FUE – Consiste na extração de uma unidade folicular de cada vez da área doadora do paciente. Cada unidade folicular é retirada com o auxílio de um aparelho automatizado que possui em sua ponta uma agulha giratória, com uma média de 0,8 mm de diâmetro, que contribui para uma retirada mais precisa e suave. Os micro-orifícios criados são cicatrizados rapidamente.

– Técnica FUT – Faz o transplante de unidades foliculares, uma a uma, retirando uma faixa de cabelos da parte de trás da cabeça (região occipital). Os fios extraídos são separados com o auxílio de microscópios e, em seguida, as unidades foliculares são implantadas um a um na parte atingida pela calvície.

“O que muda da FUE para FUT é como os fios são retirados pelo cirurgião porque a colocação é feita da mesma maneira, nas duas técnicas”, afirma a dermatologista Leila Bloch, especialista em transplante capilar que acrescenta: “no procedimento, que dura entre 6 e 7 horas, o paciente é sedado com uma anestesia leve e, geralmente, recebe a alta no mesmo dia da cirurgia. Os resultados começam a aparecer já a partir do 3º mês”.

Mulheres também são beneficiadas com o transplante capilar

O transplante capilar folicular é sim uma ótima opção também para as mulheres, ajudando não só a recuperar áreas atingidas pela queda dos cabelos como também contribuindo para melhorar a autoestima das pacientes.

Uma outra indicação, não tão conhecida, do transplante capilar é a redução de fronte alta, visto que em meio aos principais traços faciais atrelados a distinção de gênero, a linha frontal do cabelo se destaca. Na maioria das vezes a linha do cabelo é mais alta nos homens que nas mulheres, por isso as mulheres que não sofrem com a queda de cabelos ou calvície, mas as que se incomodam com o tamanho da região da testa procuram por um especialista em transplante capilar para realizar a redução de fronte alta, visando tornar seus rostos mais femininos.

Com a evolução da técnica e, consequentemente, dos resultados obtidos com a cirurgia de transplante capilar, tem aumentado em muito o número de procedimentos realizados em mulheres.

“O cirurgião capilar retira os folículos capilares da parte de trás da cabeça (região occipital), pois esses fios não sofrem a ação do hormônio que causa a queda capilar. Depois, os coloca na região das têmporas, avançando o couro cabeludo e diminuindo a área da testa”, explica a Dra. Leila.

Cirurgia de Transplante de Sobrancelhas

Há diversas causas para a queda de sobrancelhas. Ela pode acontecer por alterações genéticas, inflamações, doenças infecciosas ou deficiências nutricionais, entre outros. Nos casos de falhas por cicatrizes ou pelo excesso da retirada dos fios a indicação de tratamento é cirúrgica.

“Trata-se de uma cirurgia delicada, porém altamente recompensadora, que hoje tem resultados naturais graças a evolução tecnológica do transplante capilar”, esclarece a especialista.

O procedimento minimamente invasivo é realizado apenas com anestésico local e tem duração de 2 a 3 horas, a depender da área da sobrancelha que será restaurada. Um designer de sobrancelhas auxilia no procedimento para que o desenho do formato seja extremamente natural e corresponda, dentro do possível, ao desejo do paciente.

“É uma cirurgia tecnicamente mais difícil, porque o ângulo do nascimento dos fios é menor, além dos fios mudarem bastante de direção em uma área pequena”, acrescenta a médica.

São utilizados para a restauração os fios do couro cabeludo, preferencialmente os mais finos e lisos, ou seja, os que mais se assemelham aos pelos da sobrancelha. Aparelhos automatizados aceleram o processo de retirada das unidades foliculares e o paciente está apto a ter alta logo após o procedimento. Em alguns casos, pode haver um leve edema na área palpebral nos primeiros 2 dias. Com 2 ou 3 meses os primeiros fios começam a crescer. O resultado final é obtido de 6 a 9 meses após a cirurgia.

“Como os fios são provenientes do couro cabeludo, há uma peculiaridade nessa cirurgia, que é a necessidade de se aparar as sobrancelhas frequentemente, pois os fios continuam crescendo”, conclui a médica.

Sobre a Clínica Bloch

A Clínica Bloch foi idealizada e fundada em 2010, pela dermatologista Leila Bloch, especialista em transplante capilar. A clínica reúne dermatologistas formados pela Faculdade de Medicina da USP, especialistas no tratamento clínico da calvície e alopecias, e oferece os mais modernos tratamentos médicos para estímulo dos fios contra a queda de cabelos.

Website: http://www.clinicabloch.com.br

Fonte: Dino