(51) 991.612.101

Nove fatores que atrapalham o seu Emagrecimento – Saiba como finalmente fazer as pazes com a balança

Além de falta de nutrientes o grande perigo está em dietas muito restritivas, que pode causar verdadeiro caos no seu organismo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 2018, pessoas que fazem dietas muito restritivas tem dezoito vezes mais chances de desenvolver algum distúrbio alimentar.

Muito se fala hoje em dia sobre o melhor tipo de alimentação, sobre os melhores treinos a serem realizados, mas e quando estamos engordando independente disto tudo? Quando você se esforça no treino e na alimentação e não consegue atingir resultado.

Você já se viu nesta situação? Conhece alguém assim?

Vamos agora falar sobre pontos muito importantes que você deverá prestar atenção daqui para a frente.

1 -Alimentação: Primeiramente é de extrema importância consultar um bom profissional para saber se você não está recorrendo a um erro muito normal: o de “esquecer” as escapadas que podem estar acontecendo quase que diariamente. Recomendo então que consulte um nutricionista, ele poderá requerer um diário alimentar e fazer os ajustes necessários.

2- Exercícios: Alguns erros no tipo de treinamento poderão atrasar seu resultado. Portanto não pense que você sabe de tudo! Procure sim um professor de educação física.

Se não se trada de alimentação incorreta, nem de falta de exercícios não se assuste! Discorrerei alguns pontos importantes que poderão estar de deixando de mal com a balança!

3 – Idade: A idade é um grande divisor de águas, tanta gente diz: – “mas sempre fiz isto ou aquilo e não engordava”, sim, e agora engorda! Nosso metabolismo fica mais lento a cada ano, e se não tomarmos medidas de precaução vamos realmente engordar! Ah! Claro! E quais são estas medidas?

Praticar exercícios físicos para acelerar o metabolismo e equilibrar a alimentação.

4 – Medicamentos: O uso de medicamentos é um outro fator que pode estar influenciando em sua alteração de peso, alguns medicamentos podem reter liquido, alterar o funcionamento do seu intestino, prejudicar a absorção de alguns nutrientes, e eles são geralmente de uso comum e não podem ser retirados do tratamento, como betabloqueadores, esteroides, remédios para artrite reumatoide, medicamentos hormonais, para enxaqueca, corticoides dentre outros, o ideal é conversar com seu médico para poder estudar outras possibilidades dentro do seu tratamento.

5- Stress : O stress é outro fator que devemos dar muita atenção! Cargas diárias de stress faz com que alterações hormonais aconteçam e dentre elas o aumento de apetite e a diminuição da sensação de saciedade, alterações no ciclo do sono. Também sabe-se que longos períodos de stress ajudam a acumular a gordura abdominal, que é muito perigosa para doenças cardiovasculares. E como se não fosse o bastante ainda pode ocorrer baixa da sua imunidade, fazendo com que tenha que recorrer a algum medicamento!

Segundo um estudo realizado pela revista “The Obesity”(2019) adultos com IMC acima de 30 que sofrem com stress crônico são mais propensos à obesidade visceral, gordura na região abdominal, resistência a insulina e a doenças coronárias. Portanto cuidar do seu stress pode te ajudar a emagrecer e fazer as pazes com sua balança.

6- Sono: Cada vez mais estudos comprovam que pessoas que dormem pouco tem maior tendência a engordar. Com poucas horas de sono não produzimos o GH (ajuda na manutenção de massa muscular e evita o acúmulo de gordura), altera a produção da grelina que é responsável por aumentar nosso apetite, diminui a produção natural da melatonina que é o indutor do sono. A falta de boas horas de sono ainda ajuda a desencadear enxaqueca, picos de ansiedade e stress crônico.

7 – Alterações Hormonais: Outro fator desencadeador de ganho de peso e alterações hormonais é a depressão que atinge 322 milhões de pessoas no mundo. De acordo com a OMS, 2015, 5.8% da população brasileira sofre de depressão que ainda é recordista mundial no transtorno de ansiedade. A depressão, o mal do século, doença séria, de difícil diagnostico, cheia de mitos e tabus pode ser responsável por alterações de peso, alteração na rotina da pessoa, inatividade total, uso de medicamentos, e este ciclo já sabemos! Pode sim criar grandes alterações no peso.
Alterações hormonais, como por exemplo da tireoide, menopausa, ou na andropausa podem causar grandes alterações na balança, e é muito importante seguir com rigor as orientações médicas para o tratamento e assim definir a melhor estratégia para seu corpo.

8 – Falta de Nutrientes: A falta de alguns nutrientes no corpo não nos deixa apenas doentes, mas também existe a falta de liberação de alguns hormônios, o mais conhecido a serotonina, que pode fazer com que você recorra ao famoso chocolate compulsivamente para driblar esta falta.

9 – Dietas Restritivas: Além de falta de nutrientes o grande perigo está em dietas muito restritivas, que pode causar verdadeiro caos no seu organismo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 2019, pessoas que fazem dietas muito restritivas tem dezoito vezes mais chances de desenvolver algum distúrbio alimentar.

O mais importante neste texto é entender que somos um ciclo complexo de reações, e que tudo que realizamos diariamente e como hábitos tem real importância como um todo. Portanto, temos que cuidar do stress, depressão, da alimentação, dos exercícios, de suas alterações hormonais, absolutamente tudo para que a homeostase do nosso organismo aconteça! Ganhar peso não é apenas esteticamente ruim, trata-se de acender um alerta, pois um ou mais quesitos estão em desequilíbrio no seu corpo e você deve dar real atenção para diagnosticar e tomar uma atitude efetiva, pois ganhar peso não significa apenas trocar sua numeração, ou um botão que não fecha e sim uma série de doenças que provavelmente começarão a fazer parte de sua rotina.

Pratique exercícios com regularidade, tenha uma alimentação balanceada, procure orientação profissional, tenha um hobby!

Já pensou na sua saúde hoje?

Tais Rímoli
Nutricionista e Personal Trainer
www.taisrimoli.com.br

Website: http://www.taisrimoli.com.br

Fonte: Dino